FACHADAS VENTILADAS

É a técnica de revestimento sustentável que reúne inovação, tecnologia, beleza e eficiência energética. Garante a melhoria do conforto térmico em decorrência da “segunda pele” que o sistema cria em relação à fachada principal do edifício mantendo o revestimento afastado da alvenaria de vedação.
Como o próprio nome sugere “ventilada”, o conceito primordial deste sistema é que se trabalhe com juntas abertas, dispensando o uso de silicones para o rejunte entre as placas da fachada, permitindo assim que atinja todo o seu potencial e a troca de ar permanente (colchão de ar) entre as costas do revestimento e o substrato.
Utilizando programas de dimensionamento aliados aos resultados de ensaios com o material especificado, avalia-se qual a melhor forma e dimensões mais apropriadas para o uso do material na fachada de modo a garantir todas as vantagens que o sistema oferece:

Tecnologia

Dispensa o uso de argamassa, pois o sistema se fixa diretamente sobre superfícies de concreto, alvenaria e estruturas metálicas.

Velocidade

Um sistema de montagem em que uma placa se sobrepõe à outra; as placas são numeradas e catalogadas de acordo com o projeto de paginação; e permite maior velocidade na fixação, pois não depende de situações climáticas favoráveis para o tempo de cura de argamassas.

Economia

Comparado ao sistema convencional, o tempo de instalação é menor, com isso o empreendimento fica pronto mais rápido; além disso, o material tem maior durabilidade, garantindo um custo de  manutenção reduzido decorrente de lavagens, locação de andaimes, balancins, etc.  O cliente tem um retorno antecipado de seus investimentos.

Durabilidade

A placa se mantém afastada da estrutura criando um colchão de ar constante que, além de servir como isolamento térmico, mantém as placas isentas do contato com produtos químicos pertinentes da composição de argamassas (cimento, cal e aditivos).

Versatilidade e sustentabilidade

Havendo a necessidade de reforma ou ampliação, o sistema permite que o material seja retirado e reaproveitado. Ainda é possível, a instalação sobre um material já existente como: cerâmicas, pinturas e texturas. Ideal para Retrofit de Fachadas é um sistema versátil e sustentável por ter estas vantagens.

Garantia e Segurança

Do projeto à execução, o sistema segue com rigor todos os coeficientes de segurança exigidos pelas respectivas normas.

Antes da liberação das placas e peças metálicas para suas utilizações, o projeto avalia e dimensiona, através de cálculos específicos, a resistência às tensões e esforços atuantes em todas as situações da fachada sendo estes resultados comparados com os ensaios laboratoriais.

SISTEMA CATEFIX®

Sistema CATEFIX

A CATÉDRA Engenharia é a única empresa nacional dissidente da escola do Sistema de Fixação Alemão. O sistema CATEFIX tem por princípio a instalação de componentes autônomos que dispensam o uso de calços, parafusos de ligação e outras adequações.

Entre os principais diferenciais do Sistema de Fixação Alemão, em comparação aos demais sistemas nacionais, está a tecnologia adotada no projeto de seus insertos metálicos e na autonomia de suas peças. Com um desenho arrojado, os insertos são compostos de pinos (característica esta que é a marca do sistema de fixação alemão), que suportam e travam as placas com um simples furo pela espessura ou com uma fenda pelas costas dependendo da situação. Além disso, o sistema permite, por si só, atender às regulagens nos três eixos “x”, “y” e “z”: horizontal, vertical e afastamento (projeção) tornando-o um sistema completo.

Todos os insertos são produzidos em aço inoxidável de referências AISI 304 e AISI 316, conforme a região, dimensionados mediante a avaliação da capacidade de carga e projeções para atender especificamente às características estabelecidas por cada obra. São ainda desenvolvidos e produzidos dentro do padrão CATEFIX de fixação, onde cada peça é catalogada e patenteada fazendo parte do catálogo exclusivo da empresa.

SISTEMAS DE FIXAÇÃO PARA ROCHAS ORNAMENTAIS E PLACAS DE CONCRETO

O Sistema de Fixação CATEFIX pode ser utilizado em diversos tipos de substratos: concreto, alvenaria ou estruturas metálicas. Para cada tipo de substrato, o Sistema CATEFIX tem uma solução específica de ancoragem para seus insertos:

Sistema CATEFIX de Ancoragem Mecânica:

Normalmente utilizada em substratos maciços (concreto), os chumbadores de expansão são os componentes mais utilizados para este tipo de ancoragem, muito difundidos no mercado da construção civil, existem vários tipos de chumbadores, como por exemplo, tipo BOLT, com jaqueta e cone, dentre outros.

Comumente utilizados em nossos sistemas, os chumbadores tipo “BOLT” fixam os insertos às estruturas de concreto que lhes permitindo, assim que instalados, receberem as placas de rocha. É um sistema que tem grande velocidade de instalação, não requer nenhum procedimento complementar além dos cuidados com ajustes da montagem (nível e prumo).

Também chamamos de ancoragem mecânica quando utilizada a fixação dos insertos em estruturas metálicas através do uso de parafusos, porcas e arruelas lisas e de pressão.

Sistema CATEFIX de Ancoragem Química:

Desenvolvida para o uso em substratos maciços podem ser realizadas próximos da borda de pilares e vigas por não provocarem tensões radiais dentro dos furos das ancoragem como no caso dos chumbadores tipo “BOLT”, em virtude da sua grande capacidade de resistência aos esforços de tração, se popularizaram também no uso em substratos ocos (alvenarias de blocos de concreto ou cerâmico) com o uso de camisas plásticas ou metálicas.

Com o crescente uso de produtos químicos em vários ramos de atividade, na construção civil não poderia ser diferente. A CATÉDRA é uma das poucas empresas do mercado que utiliza sistemas de ancoragem química. Com várias obras executadas, este sistema tem se mostrado eficaz inclusive em alguns casos substituindo os sistemas de ancoragem mecânica visto que consegue atender a projeções menores.

SISTEMAS DE FIXAÇÃO PARA PORCELANATOS

Após anos de estudo e parcerias com empresas européias na troca de conhecimentos e aprimoramento de seus insertos, a CATÉDRA desenvolveu dois sistemas de fixação para fachadas ventiladas em porcelanato:

Sistema Invisível:

O sistema é dividido em duas partes: com o uso de um dispositivo de fixação metálico especial, é feita a instalação de parte do sistema nas costas do porcelanato, enquanto a outra parte do sistema é fixado ao substrato, a conexão é perfeita e proporciona ajuste de prumo, nível e projeção de modo a garantir excelente qualidade de instalação mantendo-se fiel ao sistema CATEFIX com regulagem nos três sentidos.

O sistema permite ainda que requadrações, forros e peitoris sejam montados junto com as placas principais, minimizando assim o uso de insertos específicos para essa finalidade.

Sistema Visível:

Irreverente, sofisticado e ao mesmo tempo simples o sistema permite o uso de ancoragens mecânicas e químicas dos seus insertos além de , como o próprio nome diz, deixar aparente o que comumente chamamos de “orelhas”.

As “orelhas” fazem parte do design arrojado dos insertos e tem por finalidade suportar e travar as peças de porcelanatos, garantindo rigidez e toda condição de ajuste e correções necessárias. Como todas as peças metálicas são em aço inoxidável, as orelhas aparecem nas fachadas como pequenos pontos brilhantes os quais, dependendo da especificação arquitetônica tem a possibilidade de serem pintadas seja na própria cor do porcelanato, seja numa cor que o projeto deseje explorar, proporcionando assim um requinte único.

SISTEMAS DE FIXAÇÃO PARA CERÂMICAS EXTRUDADAS

A instalação das placas de cerâmica extrudada é feita com o uso de estrutura metálica auxiliar ancorada a qualquer tipo de superfície, fixando um inserto em aço inox sobre esta estrutura. Em determinadas circunstâncias, também são utilizados insertos ancorados de forma pontual.

APLICAÇÕES

SERVIÇOS

RETROFIT DE FACHADA

Processo relativamente novo na construção civil, o RETROFIT tem se mostrado bastante eficaz na recuperação e modernização dos edifícios.

DIFERENÇA ENTRE REFORMA E RETROFIT:

O termo REFORMAR está relacionado à recuperar, preservar, realizar a manutenção mantendo as características estéticas do projeto original; já a expressão RETROFIT tem sido muito utilizada na engenharia com a conotação de revitalizar, reformular, rejuvenescer. O RETROFIT se diferencia de uma reforma comum porque vem precedido de estudos minuciosos, modernizando e valorizando o empreendimento.

A técnica tem sido largamente utilizada no Brasil em função dos programas de revitalização dos centros históricos, visando a recuperar estruturas desgastadas pelo tempo, aumentando sua vida útil e utilizando tecnologias avançadas. Mas não só: a ideia é também reduzir custos com manutenção dos edifícios mais antigos; aumentar as possibilidades de uso de suas áreas comuns e privativas; proporcionar maior conforto, segurança e funcionalidade para os moradores; além de modernizar e valorizar os empreendimentos.

MANUTENÇÃO DE FACHADA

A CATÉDRA Engenharia oferece serviços de  manutenção de Fachadas Ventiladas em obras antigas. Independente de serem obras executadas por outra empresa ou estarem fora da garantia contratual, a CATÉDRA assume o compromisso com sua política de trabalho em preservar as atividades que garantem a todos uma fachada técnica em seus empreendimentos, a continuidade correta do sistema e a valorização do produto.

QUAIS OS MOTIVOS MAIS COMUNS DE MANUTENÇÃO EM UMA FACHADA TÉCNICA

VEDAÇÃO VENCIDA

Existem muitas fachadas insertadas que recebem vedação em silicone e com o passar dos anos este produto “encrua” por ressecamento provocado por intempéries, perdendo a função de vedação e necessitando sua substituição.

QUESTÃO TÉCNICA

Um empreendimento pode passar por uma intervenção técnica por inúmeros motivos que vão desde uma reforma na fachada com alteração de área, mudança estética (troca do revestimento existente por outro preservando o sistema, ex.: Shopping Morumbi), e até envelhecimento natural do material o qual pode levar ao enfraquecimento de suas propriedades resistentes (identificado muitas vezes na mudança de aspecto do material).

DANOS

Todo empreendimento pode sofrer algum tipo de avaria como, por exemplo, colisões e incêndios, levando a necessidade de recuperação da fachada. A vantagem em uma fachada técnica é a de conseguirmos investigar e identificar a extensão da gravidade do dano com mais assertividade além de efetuar o reparo em tempo inferior do que em uma fachada convencional.